Hotéis de Londres oferecem pacotes para quem precisa fazer quarentena


Flávia Duarte, da CNN, no Reino Unido
23 de dezembro de 2020 às 09:55

Os viajantes que chegam ao Reino Unido de qualquer país que não esteja na lista de origens seguras têm que se isolar por 10 dias. É o caso de quem vem do Brasil, por exemplo.

Agora, o governo oferece uma nova opção para cortar esse tempo pela metade. O programa Test to Release -- ou testar para liberar - começou a valer no dia 15 de dezembro. O visitante pode ficar 5 dias em isolamento e fazer um teste de Covid-19. Se o resultado for negativo, fica liberado do resto da quarentena.

O hotel Qbic, no leste de Londres, sente o impacto da pandemia. A taxa de ocupação - que era de mais de 95% - agora está em 30%. Para driblar a crise, é preciso usar a criatividade. O local oferece pacotes para quem precisa se isolar. As promoções incluem transfer do aeroporto, todas as refeições entregues no quarto e o teste de Covid-19.

Assista e leia também:
Reino Unido: família real é acusada de violar os protocolos de quarentena
Governo brasileiro vai monitorar passageiros do Reino Unido
UE pede que países do bloco suspendam proibições de viagens ao Reino Unido

Hotéis de Londres oferecem pacotes para quem precisa fazer quarentena
Hotéis de Londres oferecem pacotes para quem precisa fazer quarentena
Foto: CNN

O gerente explica que faz o possível para que as pessoas não se sintam confinadas. Os hóspedes podem reservar horário para frequentar a sala de cinema, por exemplo. E têm um tapete de ioga para praticar exercícios no quarto. 

"Temos conseguido seguir os protocolos de segurança e, ao mesmo tempo, dar um toque humano. Isso faz toda a diferença", diz Dominic Sauls.

Além de oferecer os pacotes especiais para hóspedes que precisam cumprir a quarentena, o hotel também teve que se adaptar para seguir as exigências das autoridades britânicas para continuar funcionando. Todas as áreas comuns são limpas no mínimo 4 vezes por dia. Dentro dos quartos, a faxina é ainda mais rigorosa. Cada vez que um hóspede vai embora, antes do próximo chegar, o local passa por um processo de higienização detalhado. No restaurante, as mesas foram espaçadas para respeitar o distanciamento social. E a equipe é treinada para garantir que os clientes sigam as regras.

A enfermeira Shanygne veio do Zimbábue para trabalhar no Reino Unido. Antes de começar no novo emprego, está cumprindo a quarentena obrigatória no hotel.  E não vê a hora de explorar as ruas da capital britânica.  

"Por enquanto, só vi Londres pela janela", ela diz. "Espero que seja tudo o que eu sempre imaginei."