Rezende: Resposta do governo à França não pode ser em tom beligerante


Da CNN, em São Paulo
13 de janeiro de 2021 às 11:32


No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (13), Sidney Rezende comentou a declaração do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre endossar o desmatamento da Amazônia com a continuidade da dependência da soja brasileira.

Para Rezende, Macron está criando um discurso para a Europa, não unicamente para a França, sobre a necessidade de diminuir as relações comerciais com países de agricultura pujante como a do Brasil.

"[Tudo isso] por conta da forma como a situação climática no Brasil é um agravante, como o governo brasileiro não consegue convencer os estrangeiros que temos compromisso com o meio ambiente, contra o uso indiscriminado de agrotóxicos, respeito ao clima e às populações", disse o jornalista.

"Gostaria muito que [o tom da resposta] não fosse beligerante. Não se ganha nada termos inimigo do outro lado porque não somos candidatos à presidência do mundo. Somos um país que devemos compor com os demais este planeta, que é o nosso único lar. Espero que não seja beligerante; se for, vai ser uma grande bola fora", completou Rezende.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (13.jan.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

(Publicado por: André Rigue)