Em contraposição a Bolsonaro, Doria recebe Baleia Rossi para almoço


Bárbara Baião e Thais Arbex, da CNN, em Brasília
13 de janeiro de 2021 às 21:28 | Atualizado 13 de janeiro de 2021 às 23:11


 

Com o presidente Jair Bolsonaro atuando por Arthur Lira, do PP, na disputa pela presidência da Câmara, o governador de São Paulo, João Doria, vai intensificar as articulações pela eleição de Baleia Rossi, do MDB.

O tucano vai receber o deputado emedebista, na sexta-feira (15), para um almoço no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. A expectativa é a de que parte da bancada do PSDB também participe do encontro.

Embora a cúpula do partido tenha declarado apoio a Rossi, os tucanos estão rachados. Nesse cenário, aliados de Lira avaliam que a entrada de Doria na disputa pelo comando da Câmara tem potencial para intensificar as dissidências no ninho tucano, já que o governador paulista não é uma unanimidade no partido. 

Por outro lado, uma ala do PSDB entende que Doria precisa atuar de forma incisiva pelo nome do MDB na disputa. A avaliação desses tucanos é a de que a eleição interna da Casa pode ser um embrião de uma frente ampla para uma eventual disputa contra Bolsonaro na eleição presidencial de 2022. 

O apoio dos governadores é visto por aliados de Rossi como importante para conter dissidências no bloco. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está à frente dessa ofensiva.

Segundo relatos feitos à CNN, antes mesmo de anunciar quem seria seu nome na disputa, Maia fez um giro pelo país para intensificar as articulações nos estados, sobretudo naqueles comandados pela oposição, como Maranhão e Ceará. As negociações também passaram por conversas com prefeitos, como Alexandre Kalil (PSD), de Belo Horizonte.

Colagem João Doria e Baleia Rossi

Foto: Aloísio Maurício/Estadão Conteúdo + Reprodução/ Câmara dos Deputados

Nas contas de aliados de Baleia Rossi, o deputado teria, hoje, o apoio de 20 dos 27 governadores do país. A lista inclui, no entanto, nomes próximos ao governo federal, como o do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que ofereceu um jantar a Lira, na última segunda, 11. 

“Governador agora vota para presidente da Câmara? Estaremos à disposição de todos os governadores, mas estamos atrás de apoio de deputados. Nós só contamos apoio de deputados e, nesses, estamos muito na frente”, questionou Marcelo Ramos, do PL, um dos coordenadores da campanha de Lira.