Suposto líder de grupo extremista é acusado de coordenar invasão ao Capitólio

Departamento de Justiça acusou Thomas Caldwell, um homem de 65 anos da Virgínia, de um papel de liderança em grupo paramilitar de direita

Meg Wagner, Melissa Macaya, Mike Hayes e Melissa Mahtani, da CNN
19 de janeiro de 2021 às 15:49 | Atualizado 19 de janeiro de 2021 às 15:54
Manifestantes pró-Trump invadem Capitólio
Líder de movimento foi acusado de ter planejado a invasão ao Capitólio americano
Foto: Leah Millis/Reuters

Promotores fizeram a primeira acusação de conspiração significativa contra um aparente líder do movimento extremista Oath Keepers, alegando que o homem da Virgínia estava envolvido no "planejamento e coordenação" da invasão do Capitólio, de acordo com documentos do tribunal. 

O Departamento de Justiça acusou Thomas Caldwell, um homem de 65 anos da Virgínia, de um papel de liderança no grupo paramilitar de direita, com quatro acusações, incluindo conspiração para cometer um crime, obstrução de um processo oficial e "entrada violenta ou conduta desordenada. "

Caldwell interagiu na rebelião ao lado de um grupo de oito a 10 pessoas vestindo roupas com o brasão de Oath Keeper, que, de acordo com uma declaração oficial da lei, "se moveram de forma organizada e prática e forçaram seu caminho para a frente da multidão reunida em torno de uma porta para o Capitólio dos Estados Unidos. "

Os promotores também descrevem suas interações com dois outros militantes de direita acusados, Jessica Watkins e Donovan Crowl, que também procuraram impedir o Congresso de certificar a eleição presidencial e fizeram parte do cerco.

"Estamos preocupados com o fato de que as prisões pelo ataque de 6 de janeiro ao Capitólio dos Estados Unidos incluam alguns reservistas e veteranos militares dos Estados Unidos. Alguns grupos extremistas de direita, especialmente os Oath Keepers anti-governo, têm um longo histórico de recrutamento de antigos e atuais membros do exército e da aplicação da lei ", disse Oren Segal, vice-presidente do Centro de Extremismo da Liga Anti-Difamação, à CNN.

"Os Oath Keepers fazem parte do ressurgente movimento da milícia, que acredita que o governo federal foi cooptado por uma conspiração obscura que tenta privar os cidadãos americanos de seus direitos. Embora os Oath Keepers aceitem qualquer um como membro, o que os diferencia de outros grupos extremistas antigovernamentais são seu foco explícito no recrutamento de militares atuais e ex-militares, policiais e de primeiros socorros ", acrescentou.